sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Desejos

Já passei a noite inquieta me revirando de desejo, tendo meus devaneios lascivos, sonhando com nossa ardência; desejando mais e mais...
Pensando em como te pedir por isso mesmo quando acho que nao devo pedir.
Quero ser sua!
Quero estar perdida nos teus braços, sentindo sua rigidez (você sabe o quanto aprecio estas coisas)
Quero mergulhar a cabeça em seu peito, sentir seus afagos, saber que você me deseja também; permitir que me toque, me possua, me tome.
Quero rir e dizer: _ Não me importo que seja hormonio!
Me sinto tão má, pensando estas coisas, uma criança má que acaba de nascer.
E você?
Há você é o doce mestre sombrio, envolto em uma atmosfera da qual não consigo fugir.
Parte da carne que me atrai, quero possui lo tambem, quero ve lo servido até se fartar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário