quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

O Pós

Era preciso levantar, o relógio estava chamando .
O relogio avisava as horas
Não conseguia me mover, estava tão dolorida que, erguer o braço era como erguer uma bigorna.
Tentei em vao me mover e fui paralisada pela dor e pelas lembAdicionar imagemranças que chegaram com ela.
Desejei sua presença, que tocasse meu corpinho dolorido, e marcado, as marcas das quais imagino que se sinta orgulhoso por ter causado, imaginei o crescimento da dor e como suas mãos pesariam toneladas sobre mim.
Senti prazer mesmo nesta reminiscencia.
Não sei por quanto tempo ainda permaneci neste estado, ate que me vi obrigada a rastejar para fora da cama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário