quarta-feira, 28 de abril de 2010

Devaneios do Calor I





Queima, arde e nao cessa
37,5 _ 38 _ 38,5 _ 39...
e sobe...

olhos lacrimejantes
pernas que nao sabem onde vão,
se levantam entram em um comodo curto
recosta na parede, desejam chorar
o telefone toca e o desejo é de joga lo porta a fora

não posso.
sou rude rispida e desligo
e ligo, tento fugir, mas nao posso
entao fico desejando ir
por seis longas horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário