sábado, 31 de julho de 2010

O tempo de Deus

Este povo de cidade, quando interior a drentro se mete

Experimenta o incrivel tormento do nada a fazer.

Onde os carros não passam

O tempo não passa

Mal passam pessoas



As manhãs são eternas e as tardes

Haa! Aquelas tardes que não tardam em se estender.

E quando veio a noite de frio, e novamente nada a fazer

Lembrei da fala umilde de minha mae:

_ O tempo da gente não é o tempo de Deus.

Foi quando entendi o que acontece quando estou aqui.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Miocardio


Então o ultimo dia

Esperado, afastado
Amado, ameaçado

A caneta no papel
sim. Não! Gosto de fel...
Os pessimistas não infartam .

Ha.. quem me dera !
Saber infartar.