domingo, 29 de agosto de 2010

Da Quela que sobe

Existe enchente?
Existe...

Existe por que o lixo se acumula,
no esgoto, no rio, na praça, na mente...

Existe por que o descaso se acumula,
no governo, nas pessoas, na sociedade, na mídia.
(ps: Por que enchente só da ibope no natal)

Existe por que o fulaninho (por assim dizer), que sofre com a enchente,
no dia seguinte "ajunta" suas sacolinhas plásticas e garrafas PET, e as arremessa sabe Deus em que córrego. Provavelmente algum bem longe de casa; com a cabeça bem longe de ontem. Ignorando convenientemente que esse longe de casa, se conecta com muitos outros e provavelmente com aquele...
Lembra?
Aquele perto de casa.

Mas a culpa não é só do "fulaninho" da garrafa PET, é minha, sua, do governo,de todos, os que sabem, qual o lugar da tal garrafinha do mal, e não avisam ,não explicam, não comunicam e compartilham com o "fulaninho" esse segredo.

Acima de tudo a culpa é DELA!
Sim dela.
Da natureza, aquela coitada que não teve a audácia de se programar, para os tempos futuros.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Prestando atenção em cores que eu nao sei o nome.

A falta dos sonhos
O vazio que gera a falta de você
Não é o tudo da vida

A beleza que sinto
O licor que eu bebo
Não é o medo de existir

Os dias passam meio cinzas
e sim eu penso
é inverno

Mesmo assim vejo
Uma beleza nostalgica
Distante
Quase saudosista
Dos dias passados

De quando se podia dizer a verdade
Sentir de verdade
Quando não era necessário
Se travesti de feliz
De sensato
De necessidades