sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Enfado

Nada no mundo é mais cansativo que a incerteza
E que a necessidade de argumentação freqüente
Estou enfada dessa relação
É triste
Fui vencida pelo cansaço
Boa Sorte meu Querido

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Sayonara


Quando percebemos que gotamos de alguém?
Sempre será ao dizer adeus
Se mesmo depois de todas as coisas
Ainda for capaz de sentir uma lagrima
É que todo o mal foi suprido por um bem maior

E é assim a imagem que quero carregar
Dessa relação magica
Que ora fez me a mais feliz
Ora a mais apriensiva de todas
Por que fazia todas as aprienções terminarem com um sorriso

Então é assim que vamos ficar
Eu nunca desejei feri lo
O que desejo profundamente
É que encontre alguem que goste de ti
E que o sentimento seja reciproco

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Como sempre



Cá estou eu de novo
As suas coisas revirar
por que meu core tanto pulsa
por quem nao devia pulsar?

Faço coisas que não devo
Estou no escuro a te espreitar
Digo que não
Mas sempre quero saber aonde estás

Das coisas que escrevestes
Já li, reli
E meu lugar ja sei de cor
Apenas como os outros
Contentar-me-ei em admirar.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

inocence

Em um dia não muito bom
nos encontramos, e eu pensei
que seria verdadeiro
ironicamente eu pensei

não pode ser mentira
não quando tantos afirmam a mesma coisa
não vou mais jogar os livros
eles nao tem culpa

a culpa é da minha igenuidade
se é que posso chamar me assim
as coisas acabam
quando tem que acabar

não se salva
quem não quer ser salvo
e eu nem durmo de tanto pensar
o que eu vou fazer com você.